leaowebc

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
COMUNICAÇÃO

Oncológico Infantil investe em novo medicamento para tratamento de linfomas e leucemias

Localidade: Diversas localidades
09/03/2018 16h57
">
A partir de hoje (9) um novo medicamento para tratar pacientes com leucemia e alguns linfomas passará a ser utilizado no Hospital Oncológico Infantil Otávio Lobo, em Belém (PA). A novidade tem um nome complicado PEG-Asparaginase, mas promete atuar por mais tempo no organismo do paciente, reduzindo a quantidade de doses aplicadas, diminuindo também as dores e os possíveis efeitos colaterais. A nova medicação já está sendo comemorada, especialmente, porque quem espera por algum tempo pela cura da doença. Esse é o caso da filha de Francinete Macedo, que desde 2015 luta contra um câncer. Atualmente com 14 anos, a menina passa a maior parte do tempo em repouso. Na foto, a médica Alayde Vieira, coordenadora de Oncopediatria do Oncológico Infantil (discursando). FOTO: ASCOM / HOIOL DATA: 09.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: ASCOM HOIOL
">
A partir de hoje (9) um novo medicamento para tratar pacientes com leucemia e alguns linfomas passará a ser utilizado no Hospital Oncológico Infantil Otávio Lobo, em Belém (PA). A novidade tem um nome complicado PEG-Asparaginase, mas promete atuar por mais tempo no organismo do paciente, reduzindo a quantidade de doses aplicadas, diminuindo também as dores e os possíveis efeitos colaterais. A nova medicação já está sendo comemorada, especialmente, porque quem espera por algum tempo pela cura da doença. Esse é o caso da filha de Francinete Macedo, que desde 2015 luta contra um câncer. Atualmente com 14 anos, a menina passa a maior parte do tempo em repouso. FOTO: ASCOM / HOIOL DATA: 09.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: ASCOM HOIOL
">
A partir de hoje (9) um novo medicamento para tratar pacientes com leucemia e alguns linfomas passará a ser utilizado no Hospital Oncológico Infantil Otávio Lobo, em Belém (PA). A novidade tem um nome complicado PEG-Asparaginase, mas promete atuar por mais tempo no organismo do paciente, reduzindo a quantidade de doses aplicadas, diminuindo também as dores e os possíveis efeitos colaterais. A nova medicação já está sendo comemorada, especialmente, porque quem espera por algum tempo pela cura da doença. Esse é o caso da filha de Francinete Macedo, que desde 2015 luta contra um câncer. Atualmente com 14 anos, a menina passa a maior parte do tempo em repouso. Na foto, Francinete Macedo (no leito) com familiares. FOTO: ASCOM / HOIOL DATA: 09.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: ASCOM HOIOL
">
A partir de hoje (9) um novo medicamento para tratar pacientes com leucemia e alguns linfomas passará a ser utilizado no Hospital Oncológico Infantil Otávio Lobo, em Belém (PA). A novidade tem um nome complicado PEG-Asparaginase, mas promete atuar por mais tempo no organismo do paciente, reduzindo a quantidade de doses aplicadas, diminuindo também as dores e os possíveis efeitos colaterais. A nova medicação já está sendo comemorada, especialmente, porque quem espera por algum tempo pela cura da doença. Esse é o caso da filha de Francinete Macedo, que desde 2015 luta contra um câncer. Atualmente com 14 anos, a menina passa a maior parte do tempo em repouso. Na foto, Everta Reis e seu filho. FOTO: ASCOM / HOIOL DATA: 09.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: ASCOM HOIOL
A partir de hoje (9) um novo medicamento para tratar pacientes com leucemia e alguns linfomas passará a ser utilizado no Hospital Oncológico Infantil Otávio Lobo, em Belém (PA). A novidade tem um nome complicado PEG-Asparaginase, mas promete atuar por mais tempo no organismo do paciente, reduzindo a quantidade de doses aplicadas, diminuindo também as dores e os possíveis efeitos colaterais. A nova medicação já está sendo comemorada, especialmente, porque quem espera por algum tempo pela cura da doença. Esse é o caso da filha de Francinete Macedo, que desde 2015 luta contra um câncer. Atualmente com 14 anos, a menina passa a maior parte do tempo em repouso. FOTO: ASCOM / HOIOL DATA: 09.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: ASCOM HOIOL   |   Download
">
A partir de hoje (9) um novo medicamento para tratar pacientes com leucemia e alguns linfomas passará a ser utilizado no Hospital Oncológico Infantil Otávio Lobo, em Belém (PA). A novidade tem um nome complicado PEG-Asparaginase, mas promete atuar por mais tempo no organismo do paciente, reduzindo a quantidade de doses aplicadas, diminuindo também as dores e os possíveis efeitos colaterais. A nova medicação já está sendo comemorada, especialmente, porque quem espera por algum tempo pela cura da doença. Esse é o caso da filha de Francinete Macedo, que desde 2015 luta contra um câncer. Atualmente com 14 anos, a menina passa a maior parte do tempo em repouso. FOTO: ASCOM / HOIOL DATA: 09.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: ASCOM HOIOL
mais galerias de fotos
leaowebc Mapa do site