slotbetc

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
COMUNICAÇÃO

Esportes radicais e riqueza natural fascinam visitantes do Parque do Utinga

Localidade: Diversas localidades
30/03/2018 13h25
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. A reabertura do Parque coincidiu com a nova fase do supervisor de vendas Sérgio Sousa, 37 anos. Acompanhado de seu filho Arthur (foto) em uma bike, ele virou frequentador do espaço desde a abertura. “ FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. Na foto, a arquiteta Jéssica Nogueira, 24 anos. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. Na foto, a arquiteta Jéssica Nogueira, 24 anos. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. Na foto, Flávio com a arquiteta Jéssica Nogueira, 24 anos. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. Na foto, Flávio com a arquiteta Jéssica Nogueira, 24 anos. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos (foto). Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos (foto). Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
“Tá tudo bem, mãe!” gritou o pequeno Gabriel Dias, 12 anos (foto), enquanto descia os 8 metros pendurado em uma corda no Parque Estadual do Utinga ( Peut) na manhã desta sexta-feira (30) O garoto é uma das centenas de crianças que diariamente se encantam pelo rapel, um dos esportes de aventura praticados no Parque. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
“Tá tudo bem, mãe!” gritou o pequeno Gabriel Dias, 12 anos (foto), enquanto descia os 8 metros pendurado em uma corda no Parque Estadual do Utinga ( Peut) na manhã desta sexta-feira (30) O garoto é uma das centenas de crianças que diariamente se encantam pelo rapel, um dos esportes de aventura praticados no Parque. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
“Tá tudo bem, mãe!” gritou o pequeno Gabriel Dias, 12 anos, enquanto descia os 8 metros pendurado em uma corda no Parque Estadual do Utinga ( Peut) na manhã desta sexta-feira (30) O garoto é uma das centenas de crianças que diariamente se encantam pelo rapel, um dos esportes de aventura praticados no Parque. “ Ele sempre grita esse “tá tudo bem, mãe” depois de uma queda, desde pequeno. Viemos hoje aqui para aproveitar o feriado em família nesse espaço maravilhoso para o lazer”, disse a mãe de Gabriel, a contadora Simone Dias, 49 anos (e), enquanto vibrava, junto com o marido e a filha mais velha, pela primeira aventura, bem sucedida, do caçula no Parque Estadual do Utinga. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
“Tá tudo bem, mãe!” gritou o pequeno Gabriel Dias, 12 anos, enquanto descia os 8 metros pendurado em uma corda no Parque Estadual do Utinga ( Peut) na manhã desta sexta-feira (30) O garoto é uma das centenas de crianças que diariamente se encantam pelo rapel, um dos esportes de aventura praticados no Parque. “ Ele sempre grita esse “tá tudo bem, mãe” depois de uma queda, desde pequeno. Viemos hoje aqui para aproveitar o feriado em família nesse espaço maravilhoso para o lazer”, disse a mãe de Gabriel, a contadora Simone Dias, 49 anos (e), enquanto vibrava, junto com o marido e a filha mais velha, pela primeira aventura, bem sucedida, do caçula no Parque Estadual do Utinga. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. Gente de todas as idades aproveitou a estrutura, segurança e tranquilidade do local para praticar seu esporte favorito. Bicicletas, patins e skate disputavam espaço em meio aos quatro quilômetros de percurso da pista principal. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. Na foto, Flávio com a arquiteta Jéssica Nogueira, 24 anos. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ <div class='credito_fotos' id=Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ   |   Download
">
Neste primeiro feriado após a reabertura do Parque ao público, no último dia 16, o movimento no Peut foi grande, principalmente entre famílias e esportistas. O rapel, esporte de aventura, iniciado por Gabriel nesta sexta-feira, vem sendo uma das atrações do espaço. Uma média de 100 pessoas por dia costuma se aventurar no esporte que exige mãos firmes e pernas preparadas para descer rumo a um igarapé, penduradas em uma corda e devidamente amparadas por um instrutor. Um dos instrutores é o eletrotécnico Flávio Santos, 38 anos. Durante dois anos, ele se preparou e qualificou para se credenciar junto ao Parque e orientar os praticantes. Na foto, Flávio com a arquiteta Jéssica Nogueira, 24 anos. FOTO: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ DATA: 30.03.2018 BELÉM - PARÁ
Foto: CARLOS SODRÉ / AG. PARÁ
mais galerias de fotos
slotbetc Mapa do site