forebet

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
INCLUSÃO E CIDADANIA

Fundação ParáPaz promove lazer e diversão para crianças e adolescentes em parque

Ação de entretenimento foi alusiva ao Dia das Crianças, transcorrido no último dia 12, e beneficiou público assistido pela instituição estadual

Por Nathalia Mota (PARAPAZ)
20/10/2022 12h46

Criança assistida pela Fundação ParáPaz se diverte em parque infantil, parceiro da instituição estadual Pela segunda vez a parceria entre a Fundação ParáPaz e um parque infantil, localizado no Shopping Bosque Grão-Pará, em Belém, proporcionou momentos de distração e de alegria para cerca de 100 crianças, contempladas gratuitamente com o ingresso. A iniciativa foi em alusão ao Dia das Crianças, comemorado no dia 12 de outubro.

Segundo Luciene Moura, coordenadora da Unidade Integrada ParáPaz Deaca Santa Casa, referência no atendimento às crianças e adolescentes, vítimas de violência sexual em todo o Estado, o objetivo é promover o bem-estar das crianças e suas famílias, já que elas, semanalmente, realizam tratamento psicológico devido ao trauma.

Cada criança ganhou um passaporte para 2 horas de lazer“A gente observa que quando elas voltam às sessões de psicologia, estão mais soltas, mais alegres, renovadas e mais confiantes. Aqui, no parque, a gente enxerga um semblante diferente do que costumamos ver na unidade, é outro ambiente, lá elas ficam com um olhar entristecido”, comentou.

Todas as crianças em tratamento na unidade ParáPaz Santa Casa foram convidadas, porém, devido à disponibilidade dos responsáveis, que precisariam acompanhá-las, algumas deixaram de participar. Outras crianças, também em tratamento, da Unidade Integrada ParáPaz Polícia Científica e filhos de usuárias da Unidade ParáPaz Mulher de Ananindeua, também foram convidadas.

Cada criança recebeu um cartão com o passaporte ilimitado para utilizar o parque por 2 horas. Parte da equipe da unidade ParáPaz acompanhou de perto o passeio. A psicóloga Juliana Matos ressaltou sobre a importância da iniciativa para a relação entre ela e os pacientes.Crianças brincaram para valer numa tarde especial

“A gente aproveita esse momento para criar um vínculo com as crianças. Não fazemos nenhum tipo de intervenção, mas acaba se aproximando de uma maneira mais natural, brincando, fazendo com que a criança se sinta segura e aí sim, durante a sessão, conseguir falar sobre o que aconteceu. Tem criança que demora muito para falar porque é um assunto pesado, delicado e aqui acaba sendo uma forma de interagir com os pacientes e suas famílias”, disse.

A dona de casa J. C. S. C., mãe de dois filhos, sendo a menor, de 7 anos, em tratamento psicológico na unidade, avaliou positivamente a oportunidade, apesar de precisar lidar com o trauma que a violência causou à família. “Tudo isso é muito novo para mim, ainda estou assustada, mas vir aqui com meus filhos me trouxe felicidade em vê-los se divertindo. Eu não tenho condições de proporcionar esse entretenimento então para gente foi muito especial”, agradeceu. 

forebet Mapa do site