Slots 777

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
AGRICULTURA E PESCA

Feira Itinerante da Emater aproxima histórias da agricultura familiar de público urbano

Microempreendedores, apoiados pelo Governo do Estado, na agricultura familiar, participaram do evento em área do Tribunal de Justiça do Pará

Por Governo do Pará (SECOM)
18/11/2022 16h23

Na manhã desta sexta-feira (18), mais uma edição da Feira Itinerante da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), a de número 35ª, movimentou a oportunidade de comércio socialmente justo em Belém, capital do Pará. Dessa vez, agricultores e consumidores finais encontraram-se no edifício-sede do Tribunal de Justiça do Pará (TJ), no bairro do Souza. 

No espaço Gazebo, 16 microempreendedores representaram o trabalho do Governo do Estado com a agricultura familiar na Região Metropolitana (RM) e no nordeste paraense por meio de exposição e venda de alimentos, artesanato, biocosméticos e  plantas. Servidores do Tribunal e visitantes puderam conhecer histórias e políticas públicas em municípios como Ananindeua, Marituba, Moju e Bragança e consumir a preços acessíveis, na comparação com mercados convencionais.

"Eu adoro. Toda vez que tem este evento aqui eu venho. Pra mim, compensa comprar verdura, legume, tucupi, farinha, tudo orgânico. É um pouco mais barato do que nas feiras comuns e tem uma qualidade diferenciada”, animou-se Ana Carla Silva, agente de serviços-gerais do TJ, enquanto observava os produtos de beleza e higiene no estande da marca Nutri Banho. 

Nutri Banho é um grande sonho que se tornou um pequeno negócio: Itatimara Chagas, mais conhecida como “Mara”, de 43 anos, moradora do bairro Parque Verde, em Ananindeua, e mãe solo de um adolescente e de uma criança, trabalhava em um ateliê de noivas até decidir criar, em 2019, sua própria linha de aromas, sais de banho, hidratante, esfoliante, desodorante e óleos essenciais. 

Sob processamento totalmente manual, as matérias-primas vão de extrato de açaí a manteiga de castanha-do-pará. 

Atendida pela Emater desde 2020 e com divulgação então restrita a redes sociais, ela especula dali ter aumentado o faturamento em cerca de 30%, sobretudo pela participação em eventos. 

“Faz muita diferença, sim. É um modo de ficarmos conhecidos por públicos diversos. Aqui as pessoas deparam não só com nossos produtos, mas também com nossa trajetória, nossa luta”, disse. 

Feira

A Feira Itinerante da Agricultura Familiar, organizada pela Emater, é um projeto iniciado em 2019, com denominações que mudaram ao longo do tempo. Na atualidade, corresponde ao atendimento integrado de 100 famílias. O objetivo é contemplar visibilidade do setor à sociedade civil, facilitar a comercialização, prospectar novas contratações e capacitar para o empreendedorismo, inclusive no que tange a internet e tecnologias.

“São valores que se associam: atuamos na perspectiva dos artesãos, mulheres, quilombolas, indígenas, cooperativas, associações etc., respeitando vontades e culturas. O Projeto demonstra a importância da Emater em todas as instâncias e comprova que agricultura familiar não se resume à zona rural e às propriedades. Existe o plano da extensão social, do empreendedorismo, das cadeias produtivas de ponta a ponta”, explica a coordenadora do Projeto, a engenheira agrônoma Luciana Moreira.

Para o gastrônomo Valfir Ribeiro, 40, nascido em Bragança, de ascendência indígena Anambé, a situação é favorável: “Com a Emater, parceira a partir do ano passado, aumentei as vendas em 70%”, comemora o sucesso do pastifício Emporium Caeteuara. São mais de três mil quilos de pelo menos 10 tipos de macarrão agroecológico de 12 sabores amazônicos dos mais surpreendentes, tais quais amêndoa de cupuaçu e urucum. Alguns dos fornecedores da matéria-prima são indígenas Tembé, do município de Santa Maria, no Alto Rio Guamá. 

“O macarrão é uma iguaria carregada de tradição, de simbologia, de herança histórica e geográfica”, resume o especialista, o qual faz tudo sozinho e aprendeu a cozinhar ainda criança, com a mãe, Felita Liberata, 90 anos. 

Com a assistência da Emater, Ribeiro está planejando expandir para uma mini-indústria e começar a exportar para outros países.

SERVIÇO

A próxima edição da Feira será nos dias 23 e 25 de novembro, de 8h às 12h, nas dependências da Procuradoria da República - Ministério Público Federal (MPF), no bairro do Umarizal, em Belém. 

Texto de Aline Miranda

Slots 777 Mapa do site