leaowebc

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
MEIO AMBIENTE E SEGURANÇA

Operação Curupira também contribui para redução da criminalidade violenta

Queda da violência foi registrada em municípios incluídos no Decreto de Emergência Ambiental do Governo do Estado

Por Roberta Meireles (SEGUP)
12/02/2024 08h00

Há um ano, o fortalecimento de ações do Governo do Pará, por meio das pastas de Segurança Pública e Meio Ambiente, vem garantindo resultados positivos com redução de mais de 50% em crimes violentos em municípios incluídos no Decreto nº 2.887, de 07 de fevereiro de 2023, que declara Estado de Emergência Ambiental em 15 municípios e fortalece a presença do Governo em regiões identificadas por ilícitos ambientais, promovendo a intensificação de ações que também colaboram diretamente para a preservação do meio com queda no percentual do alerta de desmatamento e a criminalidade de modo geral. 

A Operação Curupira, com suas três bases fixas instaladas nos municípios de São Félix do Xingu, Novo Progresso e Uruará, tem reduzido não só os índices de desmatamento a níveis consideráveis, acima de 50%, inclusive, nos 15 municípios abrangidos pela operação, mas também tem impactado positivamente nos índices de criminalidade geral, em especial a criminalidade violenta, os homicídios, os latrocínios, e lesão corporal seguida de morte, como destaca o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado. 

“Grande parte dos municípios teve uma redução superior àquela redução apresentada no restante do Estado, algumas inclusive com índices próximos de 60% de redução, e isso realmente é fruto de um trabalho integrado e que impacta não somente na redução dos crimes ambientais, mas também nos crimes violentos de modo geral em todo o Estado”, acrescentou o Ualame. 

Dentre os municípios incluídos no decreto e que apresentaram redução nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) - que incluem homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte -, estão Anapu, com redução de 59,38%, seguido por Itaituba com queda de 31,82%; Altamira com 27,69%; São Félix do Xingu com 18,18% e Novo Progresso com 14,29%. Os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), são referentes ao comparativo dos anos de 2022, anterior à operação e 2023, quando as ações tiveram início e as bases fixas foram instaladas. 

Outras reduções foram constatadas nos municípios segundo a Siac, desta vez, em relação ao crime de roubo. Em Rurópolis, os indicadores reduziram em 52,63%; Medicilândia em 51,02%; Uruará em 49,35%; Altamira em 42,31%; Placas em 41,67%; Anapu em 41,03%; Novo Progresso em 27,27% e São Félix do Xingu teve queda de 15,04%. 

Produtividade - Desde o início da "Operação Curupira", em 15 de fevereiro de 2023, inicialmente no município de São Félix do Xingu, alcançando em seguida Novo Progresso e Uruará, já foram realizadas 521 fiscalizações integradas em mais de 350 dias de atuação com 667 servidores. A Operação segue com três bases fixas implantadas nos municípios de São Félix do Xingu, Novo Progresso e Uruará.

Os esforços empregados pela Segup, Polícias Militar, Civil e Científica, Corpo de Bombeiros Militar e Semas já resultaram na fiscalização de 103 garimpos, sendo 46 fechados; apreensão de 166 armas de fogo e 358 munições. Foi realizada também a apreensão de 743 conjuntos de maquinários entre tratores/carregadeiras/escavadeiras. Os agentes ainda inutilizaram 257 maquinários e apreenderam um total de 19.750 litros de combustível.

Foram efetuadas também 64 prisões em flagrante, 23 fianças arbitradas, 33 inquéritos policiais instaurados e emitidas 42 intimações, além de 31 termos circunstanciados de ocorrência. 

“A Segup usa toda a sua estrutura, como aeronaves, por meio do Graesp, que dão apoio fundamental nessa fiscalização e na vigilância; o Grupamento Fluvial, que dá o suporte nas áreas em que é necessário que se infiltre pelos rios do nosso Estado, além disso, há uma equipe de supervisão, de monitoramento dessas ações, de coordenação dos dados que são produzidos pela Segurança Pública. Então, a Segup, juntamente com os demais órgãos, têm um papel fundamental de integração, de articulação e de apoio aos órgãos ambientais para que eles possam também desenvolver suas atividades nas autuações administrativas”, finalizou o titular da Segup.

leaowebc Mapa do site