futdados

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SAÚDE

Parcerias tentam restaurar estoque de sangue do hemocentro paraense

Por Redação - Agência PA (SECOM)
02/05/2015 12h07

Com o reduzido número de coletas de sangue, em abril, a Fundação Hemopa tem enfrentado dificuldades no atendimento integral da demanda transfusional da rede hospitalar do Estado, que é composta por mais de 200 hospitais. Diante da queda de quase 40% das doações voluntárias de sangue, a direção do hemocentro convoca antigos e novos doadores para restaurar estoque e evitar prioridade de atendimento de urgência e emergência.

A coleta pode ser realizada em Belém, na sede do hemocentro e na unidade de coleta no térreo da passarela Pórtico Metrópole, na BR-316, Km 01. Para quem está no interior paraense, pode efetivar a sua doação nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá e Santarém; e nos Hemonúcleos de Abatetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema.

Nesta sexta-feira, 30, a sede recebeu apoio de grupos de voluntários da Polícia Militar e da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial, que reforçaram o banco de sangue. Para a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, essas parcerias são fundamentais para fortalecer as ações do Hemopa e garantir atendimento dos usuários.

“Viemos proporcionar ao nosso próximo, o amor que Deus nos proporcionou através do sangue de Jesus Cristo. Podemos transmitir o dom da vida aos nossos irmãos através de uma doação de sangue. Esta é a nossa primeira de muitas graças no Hemopa’’, diz Soonamam Nam, presbítero da Igreja de Deus Sociedade Missionária Mundial, que é sediada na Coréia do Sul e tem unidades espalhadas pelo mundo. No Pará, esta é a primeira edição da campanha mundial de doação. Cerca de 30 voluntários estiveram no hemocentro.

Doador de sangue há 17 anos, o policial militar Euclides Aragão da Silva, 38 anos, juntou-se a outros quatro PM’s voluntários. Desta vez, o policial veio a pedido de um dos alunos da classe de sargento para doar sangue ao paciente Luiz Cláudio Coelho Maia, que está internado e precisa de transfusões de sangue. ‘’Desta vez viemos a pedido de um amigo, mas sempre que possível doo sangue. É uma maneira simples de preservar vidas’’, conta.

A jornalista Marlyce Bemergui vivenciou esta semana a dificuldade para a sensibilização de doadores de sangue. Seu filho Pedro Bemergui, 18, foi internado na segunda-feira (27) com diagnóstico de dengue hemorrágica. Com indicação para transfusão de uma unidade de plaqueta do tipo A Negativo, o atendimento não foi feito de imediato por falta dessa tipagem sanguínea. Mas, tudo acabou sendo resolvido com a mobilização de familiares e amigos e o sangue chegou em tempo hábil para o jovem.

“Agradeço o apoio de todos e o atendimento da Fundação Hemopa, que não mediu esforços para garantir a transfusão desse tipo de sangue ao meu filho”, disse, revelando que não imaginava a importância desse serviço à população. “É algo vital. A partir dessa experiência vou passar a sensibilizar familiares e amigos”, ressaltou.

Sobre parcerias, Juciara Farias reforça que é muito importante a atuação do corpo clínico da rede hospitalar junto aos familiares de pacientes. “O comprometimento de cada um é decisivo para manter equilíbrio entre demada e oferta”, observou a técnica.

Critérios

Pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e pese acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade original e com foto e deve estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. Adolescentes de 16 e 17 anos só podem doar com a autorização dos pais ou de um representante legal.

Para fazer o cadastro de doadores de medula óssea, o candidato deve estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos e portar documento de identidade original e com foto.

Serviço:
A Fundação Hemopa fica na Trav. Padre Eutíquio, 2109, e realiza coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h e aos sábados, das 7h30 às 17h. A Estação de Coleta Hemopa-Castanheira fica no térreo da passarela Pórtico Metrópole, que dá acesso ao Castanheira Shopping, na BR-316, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 h, e aos sábados, das 7h30 às 17 h. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800 280-8118.

futdados Mapa do site