Eye of Cleopatra

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SEGURANÇA

Polícia Civil fecha casas de jogos de azar no Jurunas e Telégrafo

Por Redação - Agência PA (SECOM)
23/02/2015 18h38

A Polícia Civil fechou nesta segunda-feira, 23, dois locais usados para exploração de jogos de azar, em Belém. Em um dos imóveis, na Rua dos Tamoios, entre Travessa de Breves e Avenida Bernardo Sayão, bairro do Jurunas, 13 máquinas de caça-níquel foram apreendidas. No outro local, na Avenida Senador Lemos, no Telégrafo, funcionava uma casa de bingo eletrônico, com uso de cartelas e computadores.

A ação policial foi coordenada pela Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM), sob comando dos delegados Silvio Maués e Marco Antonio Duarte. Seis equipes de seccionais urbanas da Grande Belém, com apoio de policiais civis do Grupo de Pronto-Emprego (GPE), equipe tática da corporação policial, estiveram na operação. O trabalho foi feito com base em denúncias anônimas ao telefone 181, o Disque-Denúncia.

De posse das informações repassadas ao 181, os policiais se deslocaram aos locais indicados. No Jurunas, a equipe localizou um imóvel com três andares onde estavam as máquinas caça-níqueis. O responsável alegou não ser o dono das máquinas que, segundo ele, haviam sido alugadas, porém afirmou não ter o contrato de locação dos equipamentos. Assim, foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência por contravenção penal de jogos de azar contra o responsável. Ele, em seguida, foi liberado para responder ao processo.

No Telégrafo, os policiais abordaram uma casa de bingo eletrônico. No local, havia mais de 50 pessoas, que faziam apostas em dinheiro. No momento da chegada dos policiais, os ocupantes foram informados que as atividades estavam encerradas. Os equipamentos para os jogos ficaram no próprio local, enquanto o responsável pela casa de jogos foi conduzido para a Divisão de Polícia Administrativa (DPA), na Delegacia Geral, para verificação, já que ele alegou ter liminar judicial expedida pela Justiça Federal de Brasília (DF), autorizando o funcionamento do espaço. O documento e o depoimento dele serão encaminhados à Polícia Federal.

Eye of Cleopatra Mapa do site